EnglishSpanishPortuguese

 

A história de Santa Catarina é envolvida por muita arte e cultura. Entusiastas locais e regionais procuram, cada dia mais, desenvolver o movimento artístico. Assim com o apoio de grandes empresas e do próprio governo é possível levar a arte a todos, como é o exemplo da Universidade do Vale do Itajaí – Univali, que traz a exposição  “Artistas catarinenses do acervo do Museu Victor Meirelles”, entre os dias 14 de junho a 14 de outubro.

A mostra apresenta trabalhos de autoria de Victor Meirelles e de renomados artistas que possuem algum vínculo com Santa Catarina. Uma variedade  de cores e estilos chamam a atenção nas 40 obras disponíveis para apreciação. O acervo apresenta importantes momentos da carreira de Victor Meirelles, obras que o levaram a conquistar o conhecimento internacional como as pinturas a óleo “Cabeça de Mulher”, “A Morta” e esboços desenvolvidos em grafite como “Primeira Missa no Brasil” e “Batalha dos Guararapes”.

Além dessas obras é possível conferir outros artistas que participam da exposição, são eles: Álvaro Diaz, Fernando Lindote, Sérgio Ferro, Paulo Gaiad, Júlia Iguti, Lú Pires, Yara Guasque, Flávia Fernandes, Helô Spada, Aldo Beck, Hassis, Jandira Lorenz, Aldo Nunes, Elke Hering, Carlos Asp, Sérgio Bonson, Roberto Freitas, Raquel Stolf, Ruy Kronbauer, Marta Berger, Tarcisio Mattos, Lela Martorano, Julia Amaral, Fabiana Wielewicki, Rubens Oestroem e Carlos Franzoi.

A diversidade de técnicas é o que torna essa exposição importante para a sociedade, todos os artistas citados possuem meios diferentes de criação, que variam entre fotografia, grafite, nanquim, xilogravura e vídeo. Aqui é possível contemplar a arte em seus mais diversos meios, que procuram tornar a comunicação com o visitante palpável e diferente. As obras ainda possibilitam uma viagem ao tempo, por apresentar telas do século 19 e outras do século 21.

Quem foi Victor Meirelles

O pintor e desenhista brasileiro Victor Meirelles, nasceu no ano de 1832, na capital Florianópolis Na época o Brasil passava por revoltas a favor da volta de Pedro 1º. Começou a desenhar sendo ensinado pelo engenheiro argentino Marciano Moreno e aos 15 anos começou a estudar pintura histórica, na Academia Imperial de Belas Artes, em seguida foi estudar pintura na Itália e na França, em 1853, após ter ganhado uma bolsa de estudos.

Sua principal obra é “A Primeira Missa no Brasil”, que fez parte do Salão de Paris, em 1861. Meirelles descreveu conforme a carta enviada por Pero Vaz de Caminha, a primeira missa realizada em solo brasileiro. Esta obras foi considerada por estudiosos do século 19, como a grande obra brasileira.

Retornando ao Brasil Victor foi professor no Rio de Janeiro, onde ficou até 1890, formando uma geração de grandes pintores. A pintura história havia lhe consumido muitos anos de vida, e por mais que essa fosse sua origem artística resolveu abandoná-la e criou uma empresa especializada em pintar panoramas. Hoje suas obras pertencem a tradição acadêmica brasileira e são produzidas em livros escolares e outros meios.

Espaço Multiuso da Univali

A exposição é uma inauguração do novo ambiente no Campus Itajaí da Univali, que está anexo à reitoria. O Espaço Multiuso irá acolher exposições e eventos institucionais da universidade.

A mostra ficará aberta à visitação de segunda a sexta-feira, das 11h às 19h, no Espaço Multiuso.

Mais informações: (47) 3341-7580, no Setor de Arte e Cultura da Univali.

FOTO1

Share via
Copy link