EnglishSpanishPortuguese

Estamos cercados de praia, mar, verde e pesca. Sendo este uma das grandes potências regionais. A história do litoral catarinense está completamente baseado na pesca. Quando desembarcaram no Brasil encontraram uma terra muito diferente de sua terra natal. Os açorianos trabalhavam com agricultura e pecuaristas, com o clima tropical e uma vida pobre foram moldando sua cultura.

Aqui é o lugar onde você sempre irá encontrar peixes, camarão, lula e outros frutos do mar sempre fresco. Nossa culinária é baseada nesses alimentos, desde quando nossas terras eram habitadas por índios. As terras povoadas pelos índios eram muito férteis, o alimento provindo do mar caracterizou a culinária típica da região. O clima já era agradável para se viver e conforme os anos se passaram o crescimento foi tomando conta.

Quando desembarcaram no Brasil encontraram uma terra muito diferente de sua terra natal. Os açorianos trabalhavam com agricultura e pecuaristas, com o clima tropical e uma vida pobre foram moldando sua cultura. Por isso provar a culinária típica da região deve fazer parte do seu roteiro quando visitar a região do Vale do Itajaí. Agora que você já sabe um pouco mais sobre a cultura da nossa culinária será mais saboroso consumir nossos pescados.

A pesca é desde então um grande fruto que serve como meio de sobrevivência para inúmeras famílias e também para as grandes indústrias. O peixe de maior consumo e muito desejado por todos é a Tainha, sua maior safra é quando o frio chega, é hora dos pecadores entrarem no mar, e então acontece a tradicional puxada de rede, que quem cresceu na região sabe muito bem da emoção quando a rede chega na praia repleta de peixes.

Fazia tempo que a pesca de tainha não rendia tanto quanto este ano de 2016. A temporada de pesca mal começou e já foram 980 toneladas de tainha, pescadas de forma tradicional. A previsão é de que até o final o número cresça para 2 mil toneladas. Felicidade dos pescadores, dos restaurantes que estarão vendendo peixes de boa qualidade e em abundância, e de quem irá consumir essa delícia.

Não há como saber quando a pesca estará boa ou não, o mar nem sempre nos manda um aviso, porém quem vive disso não perde a esperança de ter sempre um bom dia de pesca. Como foi o caso deste ano. E assim as indústrias pesqueiras funcionam na região, claro que seu mecanismo é muito mais elaborado que a pesca artesanal. Mas é a partir desse princípio que grandes indústrias procuram a região para atracar.

As prefeituras, cientes da abundância do pescado na região, criaram uma tática para fazer com que as pessoas consumissem mais alimentos saudáveis e com um melhor preço. O Programa Peixe nos Bairros, uma ação do Governo Federal, foi iniciada na cidade de Itajaí, e hoje abrange diversas cidades brasileiras. O Caminhão do Peixe, um caminhão refrigerado adaptado para funcionar como uma peixaria móvel, facilita o acesso da comunidade aos peixes. Assim todos saem ganhando e consumindo alimentos de qualidade.

 foto1

Share via
Copy link